Como arranjar novos clientes de design freelancer?

ANDRÉ GAVINO AKA GAVINCI | CREATIVE & DIGITAL DESIGNER @THINKGRAPHIC

Hoje venho falar-vos sobre a tarefa mais complicada de um designer freelancer. Como arranjar novos clientes? Como posso garantir que tenho sempre trabalho para cumprir os meus objectivos financeiros e pagar as minhas contas? A resposta não é certa exacta (nem fácil) mas se vos conseguir ajudar, foi cumprido o meu objectivo.

A melhor forma de arranjar trabalho freelancer, no meu caso, sempre foi a força do boca-a-boca. Sempre que tive um cliente incentivei-o para que me sugerisse a outras pessoas e aqui está algo que devemos sempre ter em conta: tudo o que fazemos poderá ser retribuído no futuro. Mas como?

Tenho um cliente para quem faço um trabalho mas como consigo que ele me traga novos clientes? Dou o melhor que posso em cada cliente para que tenham sempre o melhor a dizer de mim. Enquanto Designer Gráfico freelancer, ao longo dos anos, tenho assistido a vários tipos de pessoas e de clientes que me dão oportunidades porque sou um bom profissional, porque perceberam que me dediquei a 1oo% nos projectos deles e/ou porque gostaram de mim. É importante reforçar que amigos são amigos e que negócio é negócio, por vezes são os vossos clientes, amigos ou familiares que vos arranjam outros trabalhos e eles precisam sempre de um pequeno incentivo para o continuarem a fazer (uma percentagem do valor por exemplo) 🙂 Não podem haver tabus quando precisamos de clientes.

O que acontece quando me vejo sem trabalho?

A primeira regra é: Não parecer desesperado.
Acontece-me que quando não tenho trabalho começo a inventá-lo. Isto é bom se for focado em objectivos que me possam trazer resultados no futuro. O meu website e o meu blog vieram dessa mesma “necessidade” de me expor ao mundo e aos meus futuros clientes freelancer.

Apesar de não termos trabalho devemos aproveitar o tempo para refazer projectos antigos que estavam na gaveta e para melhorar ou reflectir a forma como trabalhamos. É um tempo de reciclagem e não um tempo de desespero. Se mantiveram os vossos valores e os transmitiram aos vossos clientes eles passarão a outras pessoas e mais tarde ou mais cedo vão encontrar novos projectos.

Vamos ao que interessa: Como arranjo trabalho freelancer?

Se estiveres a ler isto e estiveres a pensar ser designer, procura outra profissão. Nunca nada é garantido nem nada é fácil enquanto designer gráfico ou mesmo web designer freelancer! Sublinho que nesta área “não há almoços grátis”, mas há muitos almoços.

Existem 4 formas (abrangentes) de arranjar trabalho que passo a descrever:

  1. Zaask (PT), ProKubo (PT) e outras plataformas freelancer.
    O Zaask é uma plataforma para clientes que queiram encontrar profissionais de diversas áreas sem grande esforço. Nunca o testei na primeira pessoa mas tive um amigo que o fez. Apesar de o estar a sugerir não concordo inteiramente com o seu modelo de negócio para os freelancers. É grátis para um cliente à procura de orçamentos mas tem um custo (em forma de créditos) para os prestadores de serviços. Não sei quanto custa mas digo-vos que cada orçamento que dão (aceite ou não), tem um custo de pelo menos um crédito. Gostava de o experimentar mas existe uma barreira (investimento) que não sei se consigo ultrapassar para “tentar” arranjar clientes.Increvi-me à pouco tempo no ProKubo e aquilo que o Zaask não tem, o ProKubo tem (um modelo de negócio justo). Ainda não recebi nenhuma proposta mas ainda não terminei o meu portfólio por completo. Pareceu-me fácil de começar mas não sei se tem “clientes” suficientes para tantos criativos. Não mostra o número de visualizações do perfil, o que dificulta calcular o “sucesso” mas pode ser uma alternativa.Quanto às outras plataformas freelancer, já testei a plataforma freelancer.com, que funciona com “licitações” por cada projecto. O problema deste sistema é que existem designers dispostos a trabalhar por muito pouco dinheiro 🙁 e o “nosso” orçamento é sempre muito alto se quiseres cobrar o justo.
  2. Contactos directos e boca-a-boca
    Não vou esconder que melhor do que serem vocês a venderem o vosso serviço é um cliente satisfeito a vender os vossos serviços de graça!
    Devem apostar tudo o que puderem para que isto aconteça 🙂 É o conselho mais simples e directo que podem ter.
  3. Criar uma base de dados com contactos pessoais e profissionais
    A Base somos sempre nós (profissionais). Criar uma base de contactos é o mais importante nas relações profissionais porque hoje estamos num trabalho e amanhã estamos noutro. É importante estabelecer contactos e conhecer novas pessoas porque estas podem ser oportunidades futuras. A minha ideia traz um pouco do que disse acima: “(uma percentagem do valor por exemplo)”. E se criassem uma base de contactos e lhes enviassem um email personalizado para cada um a explicar que são designer freelancers e que actualmente têm este e aquele trabalho feito ou que o portfólio é X ou Y? E se lhes perguntassem se eles precisam de um designer? Se conhecem alguém que precise? Se precisarem ou se conhecerem alguém vocês fazem um desconto ou dão-lhes uma percentagem (10% por exemplo? ou troca de serviços? o que quiserem).

    Às vezes conhecemos um primo que está a montar uma empresa e precisa de um designer, outras vezes temos um cliente que tem um familiar que precisa de um cliente por isso a principal lição é: nunca devemos subestimar quem nos poderá oferecer uma oportunidade. Todos contam. Criem uma base de contactos e contactem-no um a um.
  4. Contactar possíveis colaboradores no linkedin
    Ser activo no Linkedin é muito importante. Se queremos trabalhos de freelancer devemos procurar quem tem a oportunidade de os distribuir. Devemos procurar agências pequenas que trabalhem com freelancers e devemos procurar outros freelancers à procura de preencher as necessidades dos seus clientes como por exemploSou Developer e tenho um trabalho de front-end mas preciso de um designer de interfaces.

Arranjar trabalho freelancer pode ser difícil e por isso é bom que se preparem para mostrar o vosso portfólio várias vezes em vão ou que se preparem para ouvir alguns nãos. Mas também, o que será de um designer freelancer se não tiver um “pequeno” desafio?

Gostava de ouvir as vossas dicas para arranjar novos clientes freelancer 🙂
Obrigado e até breve.

PRECISA DE UM DESIGNER EXPERIENTE?
Envie-me um email para [email protected]
ou preencha o formulário abaixo para entrarmos em contacto :)
foto_profissional

André Gavino

Designer Freelancer

Há 8 anos no mercado a encontrar soluções de comunicação que vão elevar o seu negócio para outro nível.

[email protected]

Pode contactar-me através do email, telefone ou através dos seguintes links:

O seu nome: (obrigatório)

O seu email: (obrigatório)

Assunto do contacto:

Observações: