O Casamento… e a experiência do utilizador?

Olá 🙂 Tenho andado bastante ocupado, tanto a nível profissional, Freelancer e na minha vida pessoal mas não desapareci!
É bom sinal mas gostava de aproveitar mais o tempo “morto” para produzir conteúdos ou aprender novas coisas que tenho em mente para o blog mas não faltarão oportunidades 🙂

Num dos posts anteriores, falei sobre a importância de manter uma boa relação entre a marca e o utilizador. Entre os vários aspectos que referi, um dos mais importantes aspectos é: A Experiência do utilizador. Neste post, vou introduzir e explicar o que é isto de experiência do utilizador — porque significa muito mais do que a semântica da palavra.

O que é a experiência do utilizador?
Esta imagem apresenta várias áreas de estudo que se interceptam com a experiência do utilizador. Esta disciplina está focada nas necessidades do utilizador e no seu encontro com um produto, garantindo harmonia entre os dois.

“Um designer gráfico ao criar um cartaz usa um arranjo de tipografia, imagens e ilustrações o que ajuda a criar uma experiência, um designer de móveis ao trabalhar uma cadeira utiliza materiais e técnicas de construção para ajudar a criar uma experiência, e um designer de interiores usa layout, iluminação, materiais e até mesmo som para ajudar a criar uma experiência.” Alan Cooper.

 

Esquema Experiência do utilizador

 

Se estendermos este pensamento para o mundo dos produtos digitais, percebemos a importância que tem o papel dos designers na criação de mecanismos necessários para o utilizador interagir com o produto. O Design de interacção está focado no comportamento, mas também está preocupado com o modo como esse comportamento se relaciona com a forma e com o conteúdo.

A construção de qualquer produto digital (website, aplicação, etc) abordam geralmente várias fases e processos centrados no utilizador.

Este poster desenvolvido pela Associação Profissional de Experiência do utilizador (UXPA), uma organização de referência para profissionais na área, ilustra um “caminho” para produtos mais usáveis, dividindo-se em 4 grandes fases: Análise, Design, Implementação e Desenvolvimento. Ao longo do percurso, podemos ver pequenos blocos de texto que definem vários conceitos chave no Design Centrado no Utilizador. Percebemos assim que as várias fases de desenvolvimento relacionam a forma e o conteúdo com o comportamento do utilizador.

 

process-boardgame-UXPA-Thinkgraphic-Andre-Gavino-graphic-designer

 

A generalidade das áreas do Design de interacção estão, acima de tudo, relacionadas com a experiência do utilizador. Estas, devem ter preocupações de comportamento, forma e conteúdo e o Design de interacção deve focar-se principalmente no comportamento, transmitindo sempre uma experiência para o utilizador, seja esta emocional ou funcional.

“O Design de interação não é apenas uma questão de escolha estética; é baseado na compreensão dos utilizadores e nos princípios cognitivos” Alan Cooper

Costumo dizer que os produtos da Apple têm um cheiro característico. Isto é experiência do consumidor / utilizador. Todo o universo de uma Marca deve estar virado para agradar e satisfazer o utilizador tanto ao nível das interfaces como aos restantes níveis que a Marca representa para as pessoas. Uma relação constrói-se, uma relação solidifica-se e com uma relação ambos aprendem.

A experiência do utilizador é uma preocupação da Marca mas é uma constante aprendizagem, uma constante procura pela satisfação dos utilizadores. Não é uma acção individual ou uma interface bonita, é a relação entre uma pessoa e algo (seja físico, visual ou imaginativo) que despoleta um ou vários sentidos.

Esta é a razão principal para os utilizadores, como vimos no poster da UXPA, fazerem parte de praticamente todos os processos de construção e desenvolvimento de um produto digital. Cada fase do produto é testada e conduzida no sentido de adaptar as funcionalidades às necessidades do utilizador.

No Boonzi, quando lançamos novas funcionalidades criamos várias versões BETA para um grupo de controlo específico de modo a compreender o que podemos melhorar na usabilidade e na solução dos problemas para os nossos utilizadores. A nossa ligação aos utilizadores é a chave para a funcionalidade ser ou não bem sucedida / aceite.

Para concluir, não existe uma fórmula que resolve todos os problemas de uma Marca ou Produto. A experiência do utilizador deve ser uma prioridade em qualquer negócio ou produto digital e tem de estar sempre em constante evolução. Pensem que se trata de uma relação ou casamento que querem que dure — Vão ter de aprender com o outro, vão ter de crescer mas mais importante do que tudo — vão estar felizes um com o outro.

Yap… Casamento.

PRECISA DE UM DESIGNER EXPERIENTE?
Envie-me um email para [email protected]
ou preencha o formulário abaixo para entrarmos em contacto :)
foto_profissional

André Gavino

Designer Freelancer

Há 8 anos no mercado a encontrar soluções de comunicação que vão elevar o seu negócio para outro nível.

[email protected]

Pode contactar-me através do email, telefone ou através dos seguintes links:

O seu nome: (obrigatório)

O seu email: (obrigatório)

Assunto do contacto:

Observações: